Baixamar

Software livre e bibliotecas

Posts Tagged ‘Educação’

Software Freedom Day

Posted by João Manuel Peres Lijó em Sexta-feira, 21 Agosto, 2009


O 19 de Setembro celebra-se o Sofware Freedom Day, evento mundial que procura educar os usuários nos benéficios do uso do FOSS (free and open source software) em todos os âmbitos: educação, instituições públicas, empresas… A SFD propõe e coordena esta actividade a nível mundial procurando o desenvolvemento de actividades locais.

Estão em andamento actividades locais em todo o mundo. Ainda é tempo de participar nas actividades preparadas no teu lugar ou contribuir a realizar outras.

Se queres pôr o logo no teu blog podes copiar este código:

<a href=”http://softwarefreedomday.org&#8221; title=”Software Freedom Day” target=”_blank”><img src=”http://softwarefreedomday.org/Artwork/2009/Logo?action=AttachFile&amp;do=get&amp;target=SFD09logo_mclimeorangeblend_sun_bvlshdw.png&#8221; width=”170″ height=”95″ alt=”Software Freedom Day”></a>

Anúncios

Posted in Software Livre | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

Richard Stallman: a razão da ética

Posted by João Manuel Peres Lijó em Sexta-feira, 1 Maio, 2009


O 30 de Abril de 2009 fui uma das pessoas afortunadas em assistir à conferência do Richard Stallman em Vigo (Galiza) organizada pelo Master de Softaware Libre da Fundação Caixanova.

O programa foi o seguinte:
16h. O Movimento do SL
19h. O perigo das Patentes

Só pude assistir à primeira parte do evento. Mas foi suficiente! O Richard Stallman (fundador do Projecto GNU e da Free Software Fundation) não defraudou no seu discurso ante um público formado por umas 300 pessoas (surpreendentemente com numerosa afluência de mulheres).

Deu um repasso às origens do SL, falou das confusões entre SL e outros movimentos que não respeitam a opção da liberdade. A luta constante pela liberdade do SL como uma luta pela liberdade dos usuários para controlar o seu computador e o seu software e a luta constante por manter estas liberdades.

O SL é uma filosofia ética, e pelo tanto uma luta política, já que é uma luta pela liberdade. Devolver o poder aos usuários frente ao controlo das empresas atravês do software privativo das nossas máquinas. O SL é a defesa da liberdade de termos a capacidade de melhorar os produtos, adaptá-lo às nossas necessidades e compartilhá-lo com outras pessoas.

Falou também dos falhos do SL ao deixar a luta constante pela liberdade em muitos casos por ganhar presença social que depois não rentabiliza no seu próprio projecto. Neste caso utilizar Linux como kernel do GNU foi um acerto já que contribuiu a expandir a presença do SL na sociedade mas perdeu a referência na luta pela liberdade. O Linux não é totalmente livre e ocultou a existência da base principal do sistema operacional que é o GNU. Desta maneira recomendou voltar ao nome “oficial” do sistema operacional denominando-o como GNU com Linux ou GNU/Linux.

Fez referência ao enfrentamento com o Linus Torvalds já que este defende a necessidade de manter Linux com DRM (digital rights management) e partes de código não livres. Neste sentido o Richard Stallman defende voltar a utilizar versões do kernel de linux totalmente livres ou “Linux Libre”, com o nome em espanhol, para evitar a confusão entre livre e gratuito do termo Free em inglês. Citou as poucas distribuições atuais totalmente livres, entre elas a galega Trisquel.

Por último incidiu em duas questões fundamentais:

  • O emprego: o SL não contribui ao desemprego. Mas ao contrário contribui ao desenvolvimento de empresas locais, à existência de pessoas que adaptam e modificam o software segundo a demanda dos seus clientes e empresas que localizam o software a diferentes línguas. Assim enquanto pode acabar com o emprego de alguns programadores, nas grandes empresas de software, cria outros noutros sectores da fabricação do software.
  • A educação: a luta pelo software livre é uma luta pela liberdade e pela democracia. Assim não deve ser permitido a instalação de software privativa nas escolas para a educação. Criticou em espanha a decisão do governo do psoe de querer dar a cada criança da educação primária computadores com windows instalado. A empresa facilita um presente envenenado. Dá o primeiro gratuitamente e depois jà tem controladas as crianças para o resto da vida. Fez uma piada comparando o software privativo com a droga: a primeira dose é grátis mas depois terá apanhadas as vítimas durante o resto da sua vida. Fomenta o uso e o ensino do SL nas escolas para que o estudantado possa conhecer, utilizar e manipular o software desde pequenos sendo donos do conhecimento sobre o software.

Posted in Software Livre | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

Estudo comparativo de aplicativos GNU/Linux para a Universidade

Posted by João Manuel Peres Lijó em Terça-feira, 17 Março, 2009


irontec2

Via Mancomun acedemos ao Estudio comparativo de aplicativos libres para la Universidad publicado pela Universidad del País Vasco / Euskal Herriko Unibersitatea (UPV/EHU). Interessante trabalho que mostra uma comparativa entre o software estudado e indica o melhor valorado segundo uma série de indicadores. Não todo o software oferecido é livre mas a valoração é muito objectiva. Achamos em falta mais estudos destas características para orientar no uso destas ferramentas.

O estudo divide-se em duas partes uma orientada ao software corporativo e outra ao educativo.

Ferramentas corporativas melhor valoradas

Ferramentas corporativas melhor valoradas

Ferramentas educativas melhor valoradas

Ferramentas educativas melhor valoradas

Posted in Software Livre | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

Convocatória de prémios a recursos educativos em SwL

Posted by João Manuel Peres Lijó em Sexta-feira, 23 Maio, 2008


É casualidade que coincida com o BDigital Global Congress em Barcelona nestas datas de maio. Pode ver-se este artigo de El País do 21 de maio de 2008: El profesor analógico vs. el alumno digital.

Fonte Mancomun:

No DOG do dia 21/05/08, saíu publicada a segunda convocatoria dos Premios a recursos educativos para a Sociedade da Información 2008, que organizan conxuntamente as consellarías de Innovación e Industria e de Educación e Ordenación Universitaria.
O obxectivo destes premios é a promoción da creación e divulgación de contidos dixitais de calidade na rede, o impulso do coñecemento do Software Libre por parte da comunidade educativa e o recoñecemento e valoración do esforzo do profesorado na adopción das tecnoloxías da información e da comunicación no seu traballo cotián.
Os galardóns outorgaranse en 4 categorías diferentes, sendo unha delas adicada exclusivamente a aplicacións de Software Libre. Concederase un primeiro premio de 6000€, un segundo de 4000€ e un terceiro de 3000€ para esta categoría.
A cantidade total destinada aos premios ascende a 52.000 euros. As outras categorías contempladas na convocatoria son:

* Primeira modalidade: ferramentas de autor
* Segunda categoría: materiais curriculares para a web e para os encerados dixitais
* Terceira modalidade: galerías de imaxes e vídeos didácticos

Posted in Software Livre | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

 
%d bloggers like this: